As chapas podem passar por diversos processos de corte e moldagem. Para preparar as chapas para esse tipo de processo, é recomendado estocá-las com o filme protetor original, que impede danos à superfície durante o manuseio e transporte.

Esse filme deve ser mantido inclusive nos processos de corte e lixamento para evitar riscos, consequentemente, mantendo-se pelo maior tempo possível.

Em relação aos cortes, existe, primeiramente, uma maneira fácil e econômica de cortar chapas, porém é recomendada somente às chapas finas – ou seja, que contenham até 2 mm de espessura.

O processo é conhecido como riscagem, e é realizado com um riscador, isto é, uma ponta seca afiada e de aço, devendo tomar o cuidado de fixar a chapa de maneira apropriada e manter homogênea a pressão do riscado.

A partir de então, basta quebrar o material ao longo da linha traçada

Apesar do corte por riscagem nas chapas com espessura até 3 milímetros ser um procedimento possível, ainda assim não é muito comum.

Isso porque existe uma grande probabilidade de quebra de partes que não estavam previstas no traço inicial, além de oferecer riscos à segurança pelo uso de estiletes ou outros materiais cortantes e perigosos.

Existem alguns tipos de cortes como, por exemplo, o corte com serras, sendo que podem se tratar de serras circulares ou serras de fita, para fazer cortes retos e cortes de linhas curvas, respectivamente.

As serras circulares são serras usadas para cortar madeira ou alumínio, portanto, os dentes da serra devem ser afiados de forma especial para que fiquem mais apropriados ao corte de chapas.

Já as serras de fita são usadas para a marcenaria e para metais leves.

Há ainda as serras portáteis, que cortam formas pequenas ou mais complicadas, de forma que é possível segurar tais serras com as mãos ou montá-las sob a parte inferior de uma mesa, por exemplo.

Quais são os principais tipos de corte?

Entre os principais tipos de corte, há o corte a laser, que oferece as seguintes vantagens:

  • Alta capacidade de produção;
  • Redução de custos;
  • Corte extremamente preciso;
  • Versatilidade, já que há a possibilidade de cortes complexos, retos e curvos;
  • Flexibilidade na manufatura;
  • Pode ser realizado em diversos tipos de chapa.

O corte a laser é um tipo de corte de chapa que oferece diversos benefícios, como a precisão no corte, e uma redução nos custos de produção de até 40%, por isso é amplamente utilizado na indústria.

A economia do processo de corte a laser é algo que realmente é um grande diferencial, já que devido à altíssima precisão, que também é uma grande vantagem do processo, o desperdício é praticamente nulo.

Também existe o oxicorte de chapas, que é um corte realizado por uma reação química através de uma combustão, próprio para chapas mais grossas e especiais.

Você conhece os processos de corte e moldagem?

No que diz respeito aos processos de moldagem, o que se destaca é o processo de calandragem, que é um processo industrial que atribui forma aos materiais base, como as chapas.

Os tipos de calandra de chapas mais comuns são peças cilíndricas e cônicas.

A realização da calandragem é possível em chapas dos mais diversos tamanhos e espessuras, de forma que as chapas mais grossas são muito usadas na produção de equipamentos da indústria de base e, de maneira geral, nas estruturas de aço.

Para as chapas finas, é visada a obtenção de açotubo com diversos diâmetros e materiais que, em geral, são destinados à indústria ferroviária.

A depender da aplicação e do processo ao qual a chapa será submetida, é definida a espessura e peso aproximado na calandragem, de forma que se medem as chapas finas por bitola, e as chapas grossas por polegadas.

A chapa 1045 é um tipo de chapa especial e grossa, sendo ideal para fabricar peças que tenham bastante resistência, como engrenagens, pregos e parafusos.

A chapa 1045 é usada para fabricar diversas peças, sendo que, o melhor é que sejam peças que tenham a propriedade de serem bastante resistentes ao desgaste, podendo até mesmo ser utilizada na fabricação de máquinas agrícolas, por exemplo.

A chapa é composta por carbono, magnésio, silício, fósforo e enxofre. O acabamento dessa chapa pode ser liso, áspero, fosco ou brilhante, de acordo com a necessidade de cada cliente.

Durante esse processo, não há prejuízo à resistência e à durabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *