fábricas

Assim como muitas áreas, a industrial também teve um avanço enorme no que se refere a tecnologia e maquinário. O modelo antigo de produção que era conhecido, já não é mais realidade em muitas fábricas por aí.

Por esse motivo, quem trabalha nessa área ou possui algum empreendimento, precisa se manter atualizado sobre as tendências.

Portanto, conheça três ferramentas que são fundamentais para o ambiente laboral de diversas fábricas. 

Ar-condicionado

O PMOC Ar Condicionado Split é fundamental, principalmente, em ambientes que não podem ter ventilação natural, com janelas abertas, por exemplo.

Vale lembrar que não basta apenas instalar, é preciso realizar a manutenção também, já que ela define as etapas e periodicidade de análise da conservação dos sistemas de climatização do aparelho, e da sua integridade estrutural.

Isto posto, as manutenções são fundamentais para evitar a proliferação de:

  • Ácaros;
  • Fungos;
  • Bactérias;
  • Contaminantes.

Além disso, realizar o PMOC é uma obrigação legal prevista pela Lei n° 13.589/2018.

Portanto, o PMOC deve ser aplicado em todos os locais públicos e coletivos que tenham sistema de ar condicionado ou ambientes climatizados de forma artificial.

Bucha de redução

Outro item é a bucha de redução soldável que tem o intuito de realizar vedações de forma rápida e simples, garantindo assim uma instalação à prova de vazamentos. 

Essa peça é bastante utilizada em instalações que possuem contato com gases, como:

  • Indústria química;
  • Petroquímica;
  • Alimentos;
  • Instalações hidráulicas.

Isto, tendo em vista que muitas delas lidam com uma logística que seria muito prejudicada, caso algum vazamento acontecesse.

Válvula de retenção

Por fim, temos a válvula de retenção soldável, essa tem o função final de vedar e conectar as tubulações e instrumentos de forma segura e compacta. Sendo assim, ela mantém o fluxo em apenas uma direção. 

Portanto, com o texto acima é possível perceber que o avanço traz consigo algumas inovações e ferramentas muito úteis para as fábricas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *