O ambiente de construção possui muitos tipos de materiais, afinal para se manter uma construção em pé e uma obra a todo vapor é necessário muitos insumos e peças, como é o caso das vigas.

Construir uma estrutura demanda muito tempo, dedicação e material, alguns são peças fundamentais para qualquer obra, como as vigas, que são o assunto principal deste artigo, onde abordaremos a diferença entre elas, entender um pouco da sua aplicação, estrutura e composição.

Vigas

Antes de entendermos mais sobre os tipos de vigas, precisamos compreender a aplicação principal delas. As vigas são peças basilares para as construções, ou seja, constituem a base principal do local onde será a construção.

A fundação de qualquer estrutura é sua peça fundamental, fazendo com que todo o resto que virá por cima tenha segurança, firmeza e que mantenha a estrutura longe de fissuras, rachaduras e, até mesmo, em casos mais graves, a queda da edificação.

Existem vários tipos de vigas no mercado, como:

  • Vigas bi-apoiadas;

  • Vigas gerber;

  • Vigas de ferro;

  • Viga contínua;

  • Viga laminada;

  • Viga balcão;

  • Viga de aço;

  • Viga-coluna.

Mas neste artigo vamos dar uma atenção maior as vigas compostas de aço, de ferro, de aço cortado e as laminadas.

Vigas de ferro

A viga de ferro é, provavelmente, a viga mais utilizada em todos os tipos de construções, isso porque sua composição principal (ferro) é extremamente resistente e apresenta alta confiança para participar do projeto de construção da fundação de qualquer estrutura.

Para suprir corretamente a necessidade do mercado foram criados vários tipos desse material, mas abordaremos os 3 principais. Vale ressaltar que o ferro para construção está presente nos mais variados tipos de materiais além de vigas.

Viga em L

Fabricada em “L”, omo seu próprio nome sugere, serve, principalmente, para dar sustentação adequada para tipos específicos de construções que virão acima.

Viga em U

Essa viga foi criada para responder corretamente a encaixes adversos, possuindo um número alto de bitolas que permitem sua utilização em vários tipos de casos, sendo um equipamento imprescindível em situações inesperadas.

Viga em W

Uma viga utilizada para estancar as fundações, como a viga do tópico anterior, também possui um grande número de bitolas e acaba auxiliando muito em situações adversas.

Vigas de aço

As vigas de aço são também muito comuns no mercado. O aço, assim como o metal, suporta grandes estruturas, mas o diferencial desse material é sua resistência à intempéries e condições adversas, sendo assim, o aço é mais recomendado nesse material para constituir fundações que irão enfrentar problemas de escoamento de água, temperaturas mais altas ou baixas e etc.

São veiculadas no mercado nas 3 formas abordadas no item anterior, porém também nos modelos I e H, que iremos entender um pouco melhor agora.

Vigas I

É o tipo de viga padrão utilizada para dar apoio a uma base superior se apoiando na base abaixo, geralmente utilizada em salões subterrâneos para dar apoio adicional para o setor acima.

Vigas H

É o tipo de viga mais firme entre todos os tipos, isso porque seu formato distribui igualmente o peso feito entre as suas bases, proporcionando uma grande resistência mecânica.

Vigas laminadas

As vigas laminadas são os modelos mais versáteis desses equipamentos, isso porque é de extrema facilidade encontrar uma que responda corretamente à um tipo de demanda, são fabricadas em vários tamanhos, pesos e dimensões.

São recomendadas também para vários tipos de coisas, desde dar apoio a uma estrutura, até o suporte para equipamentos, maquinários e podem, de forma formidável, substituir as estruturas feitas de madeira, pois apresentam melhor durabilidade quanto a ações do tempo.

Ferragens para construção

O uso de ferragens para construção é geralmente para dar apoio a certos tipos de vigas que, como já foi dito, geralmente são usadas na fundação de estruturas.

Como essas fundações precisam ter o máximo de segurança possível, as ferragens entram com um papel de coadjuvante para entregar essa resistência necessária, geralmente são usadas junto das vigas de aço cortadas.

Por sua vez, consistem em um material muito mais específico que é feito do formato necessário para uma estrutura, para encomendar uma viga dessas é preciso estudar as matrizes do local onde ela será inserida para que seja encomendada uma peça que irá se encaixar corretamente na estrutura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *