As medidas que envolvem a segurança no trabalho são necessárias para a prevenção de acidentes, assegurando um local livre de riscos e adequado para os trabalhadores.

Além disso, muitas ações contribuem para melhorar a eficiência e a produtividade do setor, com benefícios tanto para os colaboradores quanto para a própria empresa.

Por esse motivo, algumas medidas, mesmo que pequenas, são imprescindíveis para o setor industrial (incluindo estabelecimentos de pequeno e médio porte), com questões preventivas para a promoção da saúde no trabalho entre empregados e empregadores, além do significativo aumento da qualidade de produção.

Manutenção industrial: Garantia de segurança e produtividade

A indústria é um dos setores que mais opera com máquinas e equipamentos. Com diferentes níveis de complexidade e objetivos de produção, esses aparelhos são responsáveis pela garantia da qualidade dos produtos e, por esse motivo, devem permanecer em bom estado de funcionamento.

Nesse sentido, é importante realizar manutenções periódicas, com aferição de equipamentos, medição de níveis e outras análises que contribuem para a verificação da máquina.

A partir da aferição e medição, pode-se descobrir se há um provável mau funcionamento. De modo geral, essas avaliações são feitas com aparelhos específicos, como é o caso dos instrumentos de medição para máquinas, equipamentos e componentes industriais.

Um dos procedimentos importantes na indústria, que também envolve a avaliação de componentes, é a realização da manutenção de cilindros, visto que muitas máquinas trabalham com esses elementos.

Esse procedimento pode ser feito preventivamente, ou seja, quando não há erro aparente, porém, é preciso verificar as condições dos cilindros para prever quaisquer ocorrências.

A manutenção pode ser também corretiva, quando o erro já ocorreu e são necessárias ações para o conserto do equipamento.

Esses serviços devem ser feitos por uma empresa especializada em manutenção industrial em Campinas e outras cidades da região, para que todos os procedimentos sejam bem executados.

Além disso, com a manutenção em dia, a indústria também usufrui de outros benefícios, entre os quais:

  • Aumento da vida útil das máquinas e equipamentos;
  • Redução de gastos com a troca ou reposição de maquinário;
  • Diminuição das manutenções corretivas emergenciais;
  • Ganho de tempo e de produtividade no setor.

Além da manutenção industrial: Outras ações que contribuem para o setor

Muito mais do que realizar as atividades de manutenção preventiva, corretiva e preditiva (inspeção rotineira de equipamentos, com fins de identificação de irregularidades), há outras medidas que podem contribuir positivamente para a produtividade, segurança e eficiência do setor industrial.

Em primeiro lugar, destacam-se as especializações de mão de obra, para que os colaboradores possam aprender como realizar corretamente o seu trabalho.

Por esse motivo, muitas indústrias investem em cursos de operador de maquinas, por exemplo, como forma de diminuir acidentes de trabalho.

Além disso, por meio da especialização dos trabalhadores a indústria terá melhor rendimento e produtividade, pois o setor não sofre com paradas decorrentes de acidentes, afastamentos e, até mesmo, perda de materiais, matéria-prima e de colaboradores.

Ou seja, investir em qualificação não é somente um retorno para a indústria, mas também para a própria qualidade de vida e saúde no trabalho de todos os empregados e empregadores.

Outra especialização bastante requisitada é o curso de soldador, visto que os trabalhos envolvendo solda precisam de cuidados especiais. Nesse sentido, durante a qualificação de mão de obra, os empregados irão aprender as formas corretas de manipular instrumentos de solda, bem como o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI).

Aliás, esse é outro ponto de destaque: o fornecimento de aparelhos, componentes e vestuário adequado aos funcionários.

Essa é uma medida importante de Segurança no Trabalho, presente nas diretrizes da Lei Trabalhista, bem como nas recomendações técnicas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Segundo a NR 6, as empresas são obrigadas a fornecer EPIs aos seus trabalhadores, de acordo com as medidas de ordem geral e situações de risco.

Portanto, não apenas para a qualidade de vida dos colaboradores e a produtividade do setor justificam o uso de EPIs, mas também legislações específicas que zelam pela saúde dos trabalhadores. Ao mesmo tempo, é obrigação do colaborador cuidar bem de seus equipamentos de proteção.

Portanto, é preciso ficar atento à todas as medidas que devem ser adotadas pela indústria, como forma de manter o segmento em boas condições e, além disso, contribuir positivamente para setores que envolvem o trabalho, a qualidade de vida e a segurança de todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *