Talvez você já tenha reparado ao seu redor, que grande parte dos itens usuais é formada por moldes de plástico. Se você pensou assim, não está errado.

Bom, o plástico tem um uso altamente difundido na sociedade, e essa popularidade está no fator econômico, pois, em relação à outros materiais, o custo gerado para produzir uma peça de plástico é infinitamente inferior.

Para além disso, podemos observar que a fabricação de plásticos é uma atividade altamente versátil, podendo realizar basicamente qualquer peça a partir desta matéria-prima.

As empresas que trabalham com a máquina injetora de plastico, também desenvolveram processos muito ágeis para a confecção destes produtos.

Só para que se tenha uma ideia, a duração completa do processo de produção de uma peça leva entre 4 e 5 segundos, no processo de submeter o plástico a uma alta temperatura e resfriá-lo num específico molde.

Essa rapidez tremenda aumenta consideravelmente a produtividade da fábrica e a permite ter uma produção sempre extensa, contribuindo com os seus lucros, logicamente.

Para que entenda melhor da metodologia utilizada para a fabricação das peças plásticas e os pormenores que a envolvem, preparamos este texto explicando de uma maneira mais didática os aspectos da produção e seus detalhes. Continue com a leitura e venha entender melhor.

Injeção de moldes plásticos

Como visto acima, o processo de Injeção de peças plásticas é altamente utilizado para a fabricação de diversas peças, pois este método demonstra grande flexibilidade, produtividade e qualidade, isso em todo o processo.

Hoje em dia, dificilmente se encontra produtos de plástico que não se submetam ao processo de injeção, já que os manufaturas demandam um grande trabalho e tempo, encarecendo o valor final do produto.

Para que se tenha uma ideia da massiva utilização dos produtos resultantes dos moldes plásticos, podemos encontrá-los em:

  • Brinquedos;

  • Componentes automotivos;

  • Eletrodomésticos;

  • Itens médicos e vários outros.

Os produtos podem ser produzidos na mais diversas dimensões e tamanhos, desde os menores, como os micro componentes utilizados em relógios, até os mais robustos e visíveis para-choques de automóveis. Na realização do projeto, algumas etapas são cumpridas e, ao final, a peça se encontrará em perfeito estado.

Logo após realizar a etapa do projeto, que é onde se define ao certo as características que o produto terá, ocorre a etapa de fechamento do molde.

Este é realizado por meio da movimentação hidráulica ou então elétrica das placas da injetora. É de suma importante que o molde esteja fechado e essas placas travadas. Isso impede que se formem rebarbas ao redor do material. Posterior a isso, temos a dosagem, que é onde se amolece o material a ser injetado

Então, é seguido pelo preenchimento. Esta etapa, já com o material amolecido, se consiste em injetar o plástico nas cavidades do molde.

Isso ocorre de maneira muito rápida para que não haja um congelamento da frente de fluxo do material, o congelamento precoce do item, impede o procedimento.

Agora, o chamado recalque, que é a etapa para realizar a manutenção da pressão para minimizar a estrita concentração do material. Torna o preenchimento homogêneo e uniforme.

Chegando na etapa de resfriamento, que ocorre em seguida da dosagem nas cavidade, o objetivo é solidificar o material para que ele possa adquirir a forma do molde desenvolvido. Por último, a extração, onde se realiza a retirada do produto, é feita já com ele resfriado.

Ferramentaria de moldes plásticos

ferramentaria de moldes plasticos é onde se desenvolve e confecciona os moldes que são utilizados no processo de injeção acima descrito.

Esses moldes são produzidos com o devido embasamento em projetos 3d, desenvolvidos em softwares específicos, onde se definem todas as características que a peça terá.

Toda a ferramentaria de moldes plásticos é constituída de métodos de alta tecnologia, com os programas e computadores da mais alta geração e desempenho.

Inventário de máquinas nr12

Inventário de máquinas NR12 se constitui de diversas máquinas e itens que são devidamente listados e registrados. O documento é de cunho obrigatório para as indústrias e deve constar quais as principais características de determinado equipamento que a empresa possui.

Segundo a norma NR 12, todas as empresas devem ter esse registro atualizado para um funcionamento legal do local. Essas exigências são necessárias para que se possa ter um melhor controle do tipo de maquinário que se tem no centro de usinagem ou outro local de produção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *