Termostato pode até ser uma palavra conhecida, porém não é de conhecimento comum: o que é esse aparelho e para o que serve.

Talvez, um leigo ao ouvir uma informação sobre o termostato de um aquecedor, ou de uma geladeira, possa, por associação de ideias, deduzir que se trata de algo envolvido com a temperatura.

Ou talvez, uma pessoa que tenha interesse por mecânica automotiva, possa dizer que o termostato está relacionado à temperatura do motor do carro e do radiador.

E essas pessoas estariam relativamente certas, porém dificilmente saberiam explicar com clareza o que de fato é um termostato, como funciona, etc.

O que é de fato um termostato e para que serve?

O termostato é um aparelho usado na automação, ou seja, na automatização dos processos. Sua função é detectar variações de temperatura, e corrigir tais variações para que permaneçam dentro da faixa aceitável para a qual foi programado.

Os termostatos estão presentes em todos os tipos de máquinas, sistemas e aparelhos que necessitam de uma detecção e correção de oscilações na temperatura de maneira automática. Eles são formados por dois tipos de equipamentos, os sensores, e os reguladores.

Os aparelhos sensores são os que detectam as mudanças de temperatura; termômetros, sensores mecânicos, bimetálicos, termistores, termopares elétricos, todos esses são alguns exemplos dos aparelhos sensores.

E os aparelhos reguladores são aqueles que regulam a temperatura para que fique de acordo com a faixa pré-programada.

O conjunto de sensores e reguladores forma o termostato, e possibilita que equipamentos possam funcionar de maneira eficiente e segura, sem que alguém precise fazer a leitura da temperatura e tomar a decisão de regular.

Existem diferentes tipos de termostatos, e eles são usados em muitos tipos de equipamentos, como por exemplo:

  • Geladeiras;
  • Sistemas de ar-condicionado;
  • Equipamentos de laboratório;
  • Berços aquecidos;
  • Estufas;
  • Marmiteiras.

O uso é muito diversificado, praticamente todo equipamento que se baseia em temperatura possui um termostato.

Tipos de termostato

1. Termostato mecânico

Esse tipo de termostato de temperatura é aquele que utiliza sensores não eletrônicos para funcionar. Como por exemplo, os bimetálicos e os que utilizam o princípio de pressão dos gases.

2. Bimetálico

Sensor formado por duas chapas de metal diferentes, fundidas. Cada chapa é formada por um metal com um coeficiente de dilatação diferente (medida que mostra o quanto um metal expande ao ser aquecido), geralmente são de ferro, cobre, latão, ou aço.

Como cada chapa é formada por um metal diferente, ao serem aquecidas ou resfriadas, sofrerão dilatação de maneira diferente, uma ficará menor que a outra, fazendo com que o conjunto se curve para o lado da menor.

Então, é colocado um contato elétrico na ponta do conjunto, para que na temperatura correta ele permaneça passando corrente, e para que, se a temperatura variar, as chapas curvem-se, o contato desencoste e pare de passar corrente elétrica.

3. Sensor de temperatura a gás

Utiliza o princípio da dilatação dos gases. Quando um gás ideal aquece, ele se expande, porém, se em um local confinado, onde não possa expandir-se, o gás manterá o volume e aumentará a pressão. Esse tipo de sensor mede a pressão do gás e com isso se obtém a temperatura correspondente.

4. Termostato digital

O termostato digital preço é variável de acordo com a sua região. Este tipo utiliza sensores eletrônicos, como os termistores e termopares.

Os termistores são equipamentos que variam a resistência elétrica conforme a temperatura em que estão. Quanto maior a temperatura, menos resistência elétrica oferecerão.

Com a informação da resistência de um termistor, pode-se saber a temperatura do ambiente em que ele se encontra.

E o termopar, é um equipamento que utiliza dois filamentos metálicos de materiais diferentes, unidos pela sua extremidade, esse equipamento registra uma mudança de potencial elétrico em suas pontas de acordo com a variação da temperatura, e assim possibilita uma medição.

Os termopares variam de material, sendo que o termopar tipo k é feito de Cromel e Alumel. De acordo com a necessidade, cada termostato é, mais ou menos, indicado, por sua função e amplitude de medição.

Nos casos dos termostatos mecânicos, como os bimetálicos, a regulagem já é feita diretamente pelo sensor, que pode ligar ou desligar um circuito.

Mas no caso dos digitais, os sensores mandam informações que são interpretadas por outros componentes eletrônicos, que ativam os mecanismos reguladores. Sendo que hoje em dia, a tendência tem sido o aumento do uso dos termostatos digitais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *