O gerador é uma peça fundamental em vários tipos de indústrias, principalmente por ser um item de segurança e que funciona de modo a substituir uma rede de fornecimento padrão em caso de falhas ou problemas de distribuição.

Existem muitos modelos de geradores que iremos abordar durante este artigo, mas daremos um foco maior em entender qual a aplicação e relevância deste equipamento direcionado para a usinagem.

Além disso, é sempre importante entender quais são os métodos de usinagem praticados pelo mercado e quais dispositivos – e entre eles os geradores – que atendem de forma mais eficaz a demandas desse segmento.

Gostaria de otimizar sua rotina industrial ou deseja saber como funciona o serviço de usinagem e os equipamentos necessários para o seu pleno funcionamento? Continue a leitura do artigo a seguir e saiba algumas curiosidades sobre o setor.

Entendendo a usinagem: O que é?

A usinagem de peças tem um foco maior utilidade fabricar produtos que envolvam metais como o aço e o alumínio.

De modo geral, esse modelo de trabalho substitui outros processos concorrentes por ser mais eficiente para dar para a peça o formato solicitado pelo cliente. Isso ocorre principalmente em itens que demanda um design mais detalhado e/ou delicado.

Geralmente, os procedimentos que cercam a usinagem podem ser divididos em 4 aplicações:

1. Perfuração

Esse modo de operação, como o nome sugere, serve para realizar perfurações em peças.

Normalmente, a ponta do material que realiza esse tipo de procedimento é também em metal, ou em casos específicos é possível usar a ponta diamantada que gera um melhor acabamento. Esse modo é muito utilizado para criar parafusos ou encaixes

2. Moldagem

Esse processo tem uma aplicação muito específica, pois o torno (peça utilizada para realizar esse procedimento), pega a peça a ser trabalhada e gira o material de forma a produzi-lo e moldá-lo.

Diferentemente dos outros procedimentos, que realizam pequenos detalhes em torno do equipamento, gesse procedimento gera aplicações especiais para as peças, como engrenagens e roscas além de delimitar o formato do item..

3. Fresagem

Esse modelo de operação tem como objetivo realizar o corte em peças de metal com outros metais, uma forma de operação muito utilizada por empresas com máquinas de corte para gerar logotipos ou totens.

A fresadora (máquina responsável por esse procedimento), tem a função de aplicar o processo de corte em outro material de forma externa.

4. Moagem

Esse é o modo de operação mais simples entre todos da usinagem. É uma forma bem antiga, utilizada nos tempos primórdios para afiar ferramentas.

Nele, enquanto uma roda gira constantemente, alguma peça é submetida a sua superfície podendo ser moldada conforme necessário.

Como controlar corretamente esses equipamentos?

Investir na operação manual de todas essas máquinas podem ser custoso além e atrapalhar a produtividade final do equipamento.

Sendo assim, a usinagem CNC (Computer Numeric Control – Controle Numérico de Computador) é o método mais apropriado para realizar essa automatização.

Esse tipo de usinagem utiliza uma máquina que opera por meio de um software avançado que gerencia cada maquinário utilizado em cada etapa dos processos, deixando-os mais automatizados e realizando os procedimentos de forma mais rápida e efetiva.

Geradores: como investir?

Uma dúvida frequente de empresas nesse ramo é em como investir corretamente em geradores. Por conta da diversidade de modelos, pode ser um pouco difícil entender qual será mais efetivo em certa aplicação.

Entenda alguns detalhes sobre isso nos tópicos a seguir:

1. Cabine primária: adaptando a energia

Já é válido informar que a manutenção de cabine primária é simples, exigindo só algumas regulações periódicas.

A função deste equipamento é ser ligada na entrada de energia, realizando o ajuste da tensão para a necessidade de fornecimento dos materiais presentes na indústria.

Desse modo, é possível afirmar que a cabine é um equipamento de segurança e que auxilia a manter o funcionamento adequado de todas as peças.

2. Modelos de geradores e investimentos

Hoje em dia é muito simples achar geradores para locação no mercado, sendo um equipamento que auxiliará de forma muito ampla todo o sistema de uma empresa de usinagem.

Os geradores mecânicos, por exemplo, funcionam por meio da captação de energia advinda do movimento de certas peças, normalmente em rotação e sendo impulsionadas por magnetismo.

Já o gerador a diesel preço é um dos mais baratos no mercado, tornando esse equipamento muito acessível e fácil de ser encontrado.

O principal benefício desse equipamento é que ele gera energia a partir da combustão do diesel, por um processo de injeção de diesel em um sistema de ignição que lança uma pequena faísca.

Isso ocorre porque, com a queima do diesel, é possível gerar energia, que é convertida por um sistema interno em energia elétrica.

Além desses modelos abordados, é possível encontrar no mercado itens como:

  • Geradores químicos;

  • Geradores a gás;

  • Geradores a gasolina;

  • Geradores por energia solar.

Sendo necessário sempre realizar uma pesquisa antes de optar pela locação de geradores sp que melhor irá atender às suas necessidades.

Essa atenção é necessária porque cada tipo de gerador é mais efetivo para certas demandas e aplicações. Mais ainda, é preciso recorrer a empresas de renome no mercado, de forma a contar com as melhores ferramentas disponíveis e um serviço de prontidão em caso de problemas com o maquinário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *