As soldas são fundamentais na fabricação de diversos objetos na indústria, elas têm funcionalidades das mais diversas possíveis, aqui serão expostas algumas delas, além de peculiaridades desse equipamento tão versátil.

Como são os processos de solda?

O aparelho de solda pode ser de diversos tamanhos e ter diferentes rendimentos, atualmente possuem visual moderno e materiais de confecção que lhe conferem resistência aliada à leveza.

A máquina inversora de solda é uma inovação que vem conquistando o mercado, ela possui design mais arrojado e melhor mobilidade para a realização do trabalho de soldagem.

Tanto ela quanto a solda, possuem mesma função, apesar de serem distintas em suas particularidades de funcionamento e características, ela conta com um desenvolvimento moderno e está ganhando aos poucos a confiança do consumidor.

As soldas podem ser encontradas nas mais variadas formas e com diferentes aplicabilidades.

Este mercado repleto de inovações tecnológicas cada vez mais funcionais, abre um leque gigantesco de opções, contudo é importante que se escolha aquele equipamento que se adeque mais ao perfil da indústria para o qual será destinado.

Um outro apetrecho com quase as mesmas funções dos outros já mencionados é o transformador de solda ponto, este geralmente é confundido com os demais, porém, possui algumas marcas que o diferem dos demais.

O transformador DA é um equipamento grande, resistente e adequado para trabalhos árduos em materiais de grande dureza, assim destina-se mais à indústria pesada, como por exemplo, a metalúrgica, oficinas e serralherias de grande porte.

A inversora já é menor e compacta o que lhe dá grande versatilidade na hora do uso, visto que pode ser facilmente transportada.

Geralmente, possui alças laterais que podem ser removíveis ou não, que lhe garantem a praticidade na hora do transporte, e como se sabe essa é uma características que tende a ser bastante requisitada, visto os problemas de logística que se dão por conta de materiais de difícil mobilidade.

A influência dos avanços tecnológicos nos processos de solda

A indústria utiliza a soldagem há muito tempo e o processo passa cada vez mais por modernizações.

Enquanto a inversora veio com a finalidade de otimizar a realização de algumas operações que antes beiravam a inviabilidade.

Locais difíceis de se ter acesso com um equipamento maior, como o transformador, agora já podem contar com os serviços de soldagem graças a essa modernidade.

Manutenções em telhados, por exemplo, podem ser muito mais fáceis de se fazer agora que já se tem um objeto mais leve e compacto. Isso confere até maior segurança a quem realizará a atividade de soldagem.

Um objeto também muito funcional que, quando utilizado, confere habilidades novas à solda, são as pastilhas de solda, que são bastante usadas pela indústria para o torneamento de alguns itens.

Elas são encontradas no mercado em diversos modelos, sendo cada um deles responsável por um tipo de atividade de solda.

Podem ser aplicadas a máquinas de corte e também a torno para madeira usado, em indústrias moveleiras para conferir uma estética agradável aos móveis fabricados.

Existem diversos tipos de soldagem, cada uma destinada a algum ramo da indústria, os mais conhecidos são aqueles tradicionais, já que estão a bastante tempo sendo usados e possuem grande reputação e confiança dos produtores.

Entretanto, o mercado, como já visto, tem passado pelas mais variadas inovações e novos métodos têm sido desenvolvidos para melhorar esse procedimento que antes costumava ser bem mais trabalhoso.

Um dos tipos mais antigos de soldagem é o de eletrodo revestido, esse artigo se trata de potentes condutores elétricos, que ao se conectarem, possibilitam a passagem de corrente elétrica.

Com a passagem de uma poderosa corrente, os eletrodos são superaquecidos juntamente ao objeto no qual se está trabalhando, garantindo a eficiente fusão entre os metais.

O eletrodo é um componente metálico, o que lhe confere uma ótima condutibilidade elétrica, ao decorrer de todo o processo de fusão, são liberados gases que impedem o oxigênio de atrapalhar o acontecimento e que ainda proporcionam o contato com a atmosfera.

Para que a peça soldada tenha um bom acabamento, é necessário que toda a escória formada sobre ela seja removida, e esse procedimento deverá ser feito com cuidado a fim de não danificar o produto.

A produtividade desse processo não é muito grande, mas ainda assim é uma alternativa viável a quem procura por custos de aplicação reduzidos.

Os equipamentos necessários para seu funcionamento são baratos, o que o torna muito popular.

O mercado para esse tipo de produto tem sofrido importante processo de modernização que tende a melhorar os desempenhos dos equipamentos de soldagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *