Na indústria os gases possuem funções fundamentais nos mais diversos e variados setores, no qual alguns deles são de uso dessa matéria-prima para a fabricação de outros produtos, como o oxigênio, hidrogênio e o nitrogênio.

O hidrogênio, por exemplo, é necessário para a produção de amoníaco e óleos de cozinha comestíveis, além de ser útil na industrialização química e petrolífera.

Já o nitrogênio, é usado para preservar os alimentos em embalagens, sem oxidá-los. O gás carbônico para refrigerar alimentos, como a carne e até sorvetes.

Há também equipamentos movidos a gás, como o autoclave preço convidativo, para atender cozinhas industriais, ideal para cozinhar alimentos acima de 95 graus.

Em estado sólido ou líquido, alguns gases podem produzir frio, como o gelo seco, que se trata de gás carbônico líquido.

Na indústria atual, usa-se a criogenia que é capaz de produzir temperaturas menores que 100 graus negativos.

Os gases mais utilizados no setor industrial

Os gases podem ser orgânicos ou inorgânicos e dentre os mais utilizados na indústria, podemos destacar os seguintes:

Oxigênio

Faz parte da nossa atmosfera, em até 21% do volume todo, imprescindível para manter a vida no nosso planeta, produzido por liquefação e eliminador do ar em sua composição.

Importante também para o processo metabólico dos seres vivos da Terra. Com o uso de detector de gás, o seu uso na indústria e pesquisa é bem difundido.

Principalmente na fabricação de aço, soldagem, tratamento de esgoto, fábricas de vidro e papel e até como instalação de gás oxidante, para combustível de foguetes.

Nitrogênio

Está presente em até 78% do volume atmosférico da Terra. Seu uso é amplamente empregado na indústria.

Como por exemplo, na pressurização em recobrimento de cabos elétrico, blindagem de motores, proteção contra oxidação de metais, carbonização, solda, entre outros.

Hélio

Considerado um gás menos inflamável, é utilizado em diversos processos da indústria, como por exemplo, na adição ao líquido de refrigerantes e também como equipamento para mergulhos de grande profundidade.

Hidrogênio

Produzido para uso de matéria-prima para produzir fertilizantes, convertimento de óleo para consumo de margarina, produção de plástico e para resfriar motores e geradores.

O manuseio correto destes gases

Os cuidados para manipular os gases devem ser considerados de extrema importância. Normas e regras são estabelecidas, bem como equipamentos foram desenvolvidos para evitar acidentes.

O teste de estanqueidade tem o objetivo de checar se há o “estanque”, ou seja, se há algum vazamento ou algo não hermético, nas tubulações onde os gases circulam.

Garantindo 100% de eficácia, para que nenhum risco comprometa o ambiente e a saúde de que os manipula, que aliás, trata-se de uma exigência do Corpo de Bombeiros nas indústrias.

Em empresas que manipulam o gás para combustão industrial, a válvula de bloqueio automático para gás, é uma peça essencial para evitar problemas e garantir a segurança em operações desse sistema.

No caso do teste de estanqueidade feito em tubulações de gás, podemos destacar os quatro processos de verificação mais conhecidos, tais como:

  • Preenchimento através da pressurização da tubulação em teste;
  • Checagem das conexões;
  • Espera pela acomodação do fluído;
  • Análise dos estudos da pressão, para saber se é constante ou lenta nos intervalos de cada vazamento apresentado.

São muitos os relatos sobre acidentes, causados por gases em seres humanos. E o problema é maior, quando algum vazamento ocorre em espaços e ambientes sem a devida ventilação.

O chamado espaço confinado, é o local que faz uso destes gases, sem a circulação de ar adequada e pode ocorrer em variadas atividades na indústria.

É muito importante consultar as normas e regras, que estabelecem medidas de segurança para os trabalhadores, que atuam com estas substâncias nocivas e, geralmente, possuem as seguintes classificações:

  • Asfixiantes simples;
  • Asfixiantes químicos;
  • Gases irritantes;
  • Monóxido de carbono;
  • Sulfeto de hidrogênio;
  • Amoníaco;
  • Metano, entre outros.

Com uma gama tão grande de gases, que podem estar presentes no ambiente, fica difícil saber quais estão de fato no local e como podem estar concentrados.

Além, claro, do mal que podem fazer ao organismo do ser humano. Por isso, é exigido o acompanhamento e seus procedimentos são definidos através da NR 33.

Por isso, vale sempre ressaltar que acidentes de trabalho devem ser nulos ou muito esporádicos e nunca graves ou muito impactantes para a saúde.

Como a maioria deles ocorrem em espaços confinados, vale consultar todas as formas possíveis de prevenção de acidentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *