É comum confundir aço com Ferro. Quarto elemento químico mais comum no Planeta, o Ferro possui um potencial de oxidação bastante elevado, o que praticamente torna impossível encontrá-lo puro na natureza.

Assim, ele é predominantemente encontrado na forma de óxidos (ferrugem), o ferroso e o férrico. São esses elementos que constituem o minério, que, para permitir seu uso, deve ser reduzido.

A técnica de redução do minério de Ferro foi identificada por historiadores como tendo sido dominada há três milênios. O processo é obtido nos altos fornos, em presença de carvão e em temperaturas acima de 1200°C.

No entanto, o que resulta deste processo é uma liga: O aço Carbono.

Ductilidade

A ductibilidade é uma característica que descreve a maioria dos metais, possibilitando a transformação em fios metálicos. Um dos recursos técnicos mais usados em tecnologia na atualidade é o perfil de aluminio.

São dois os processos para gerar os fios metálicos. O mais antigo é a trefilação, sendo que seus exemplares chegaram a ser observados em escavações no antigo Egito.

A trefilação consiste de tracionar o metal por meio de matriz de perfil, o que permite sucessivamente reduzir sua área e alongar o comprimento.

O processo pode ser executado a frio ou a quente, conforme o metal e o tipo de resultado esperado. Mais recentemente, foi descoberta a possibilidade de se trefilar perfis diferentes do redondo ou do elíptico, resultando perfis retangulares, ou mesmo vazados, caso do Perfil U.

Extrusão

Outro processo usado para formar perfilados é a extrusão. O procedimento consiste em introduzir uma barra redonda, do material em processo, em um conduto afunilado de alta rigidez, tendo, na extremidade mais estreita, o perfil desejado.

O material em processo é introduzido aquecido até à fase líquida. Depois ele é prensado ao encontro do funil, semelhante ao processo de se extrair pasta de um tubo de dentifrício.

A extrusão possibilita gerar tubos; Mas, para isso, a matéria prima já entra no funil com um canal longitudinal previamente usinado. A extrusão pode ser executada em operações sucessivas, do mesmo modo que a trefilação, gerando perfis cada vez mais longos e com área cada vez mais reduzida.

Ela viabiliza produtos de uso em instalações hidráulicas e elétricas, como os tubos de aço. Diferente da trefilação, a extrusão permite processar também materiais como os termoplásticos e os termofixos.

Ligas adequadas

Apesar da idade do processo de redução, a arte de se fabricar as ligas corretas só foi dominada em meados do século XIX.

Explica-se: dependendo da concentração de Carbono, o aço pode resultar demasiado macio (e portanto deformável), ou demasiado rígido (e portanto quebradiço).

Por este motivo, a Resistência dos Materiais e a ciência permitiram identificar a liga de aço Carbono ideal para cada aplicação.

O aço na construção civil

A construção de arranha-céus com estrutura de aço teve início no começo do século XIX.

Foi nessa época que se iniciou o uso de barras de aço denominadas Perfil W. Vale frisar que a letra W se refere à descrição inglesa da barra, caracterizada como wide (larga).

Além das construções mistas de aço e de concreto, aplica-se em montagem de pontes fixas ou rolantes, em batentes de pórticos e acessos, como na construção de galpões.

Galvanização

A galvanização rata-se de um processo conhecido desde o fim do século XVIII, e consiste na aplicação de Zinco sobre os componentes de aço Carbono, pois este elemento possui um potencial de oxidação muito inferior aos do Ferro (e do próprio aço Carbono).

Aplicado inicialmente a fogo, cerca de quatro décadas após, foi identificado o processo eletrolítico, embora o nome “galvanização” tenha sido atribuído em homenagem a Luigi Galvani, biólogo italiano que, no início do século XIX, descobriu a eletricidade nos organismos de animais.

Os processos eletrolíticos possibilitam depositar diversos metais sobre componentes metálicos mais propensos à oxidação como:

  • Ouro;

  • Prata;

  • Níquel;

  • Cromo;

  • Zinco;

  • Ródio.

Outra característica dos metais é a possibilidade de laminá-los, expandindo sua largura e reduzindo a espessura. Como explicado anteriormente, o aço oxida com facilidade em contato com água, ou com o vapor de água que permanece em suspensão na atmosfera, e maresia, sem mencionar outros vapores e gases.

Por este motivo, é comum que a matéria prima de aço carbono sem tratamento superficial seja estocada e transportada recoberta de óleo ou graxa.

É a aquisição de Chapa de aço galvanizado preço adequado para se dispor de matéria prima livre de oxidação e de danos, sem riscos de perda de investimentos e quebra de expectativas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *