Flange cego é uma peça popular entre os modelos que existe dentro do mercado de flanges. Possui um furo no centro e é muito aplicada nas extremidades dos sistemas de tubulação. Esse modelo tem a vantagem de permitir uma inspeção da linha e sua continuação futura.

Também pode ser empregado para fechamento de linhas e seções flangeadas, sendo utilizada em diversas outras condições de temperatura e pressão. Pode ser utilizado em: conexoes, interior de tubos, vasos de pressão, tanques, entre outros.

As peças não possuem diâmetro nominal internos e são utilizadas em finais de linhas e fechamento de bocais, propiciando tamponamento de fácil remoção. Sua principal característica é ter ausência interna.

O flange cego é fabricado dentro da norma ASME/ANSI B 16.5 perante às classes de pressão 150 a 1500 lbs, podendo vir com ou sem ressalto e, assim, apresentados com os seguintes acabamentos da junção:

  • Ranhura standard;
  • Ranhura espiral;
  • Ranhura tipo 125 RM;
  • Ranhura concêntrica.

Eles podem ser produzidos pelos seguintes materiais: aço carbono, aço inoxidável ou liga de carbono, tendo bitolas de 1/2 a 24” e classe 150# a 2500#.

Sua função é de fechar as extremidades do sistema de tubulação, válvulas ou bombas, ou seja, barrando os fluidos.

Esse modelo de flange cego é aplicado como final de linha e em seções flangeadas, permitindo a limpeza da linha e a continuação furada da linha, facilitando a inspeção dos flanges.

Sua grande vantagem é permitir o fácil acesso a uma linha, pois é selado e aguenta a pressão e temperaturas fortes.

Conheças as válvulas: diafragma e solenoide

A Válvula diafragma é utilizada para controlar fluidos corrosivos, líquidos muito viscosos e com sólidos em suspensão.

Possui no centro do corpo um diafragma fixo entre o corpo e o castelo e, por meio da movimentação do diafragma, realiza seu funcionamento e sendo acionada pelo giro do volante no qual a haste central desloca o compressor e o diafragma para cima, permitindo a passagem aberta, ou para baixo encostando o diafragma na sede do corpo fazendo o fechamento da passagem.

A válvula diafragma possui estanqueidade total, mas tem baixa vazão e não deve ser aplicada em altas temperaturas.

Tem duas ou mais portas, um diafragma e um assento no qual o diafragma fecha a válvula, feita de plástico ou aço, sendo acionada manual ou automaticamente.

Não suporta técnicas de higienização ou esterilização, como também, não são indicadas para controlar os fluxos de processo.

Assim, suas aplicações são como válvulas de corte em sistemas de processo de alimentos, bebidas, farmacêuticos e biotecnológicos.

Já a valvula solenoide é dividida em duas categorias de ação: direta e indireta. A válvula solenoide de ação direta é aplicada para linhas nas quais o fluido passa por pequenos furos e baixa capacidade.

A ação indireta são usadas em linhas de grande capacidade, atuando em gases e fluidos, onde agem como a regulagem e controle deles.

A válvula solenoide é feita por um corpo e uma bobina, funcionando por meio de uma carga elétrica, recebida através de um fio enrolado na bobina, assim, acionando o êmbolo da válvula no que promove a abertura e fechamento desta.

Fique por dentro dos aspectos de um distribuidor de rolamentos

Tanto mancal ou os mais diversos tipos de rolamentos são amplamente usados em muitos maquinários industriais e dos mais distintos segmentos, pois são peças fundamentais que garantem o bom funcionamento de muitos equipamentos.

No mercado atual, há uma gama de opções em distribuidores de rolamentos, assim como, os tipos de peças disponíveis no mercado, variando conforme sua aplicação. Os rolamentos são usados na montagem de equipamentos como em sua própria manutenção.

Um Distribuidor de rolamentos atua em indústrias dos ramos automobilístico, naval, agrícola, petrolífera, alimentícia e química.

No meio do portfólio dessas empresas de rolamentos encontra-se engrenagens, correias, correntes, polias e catracas.

Os rolamentos, normalmente, são empregados em esteiras, equipamentos de rotação e são muito usados nos processos de transporte, armazenagem e estoque de produtos.

O distribuidor de rolamentos precisa ser apto para atender a muitos modelos de indústrias, oferecendo peças adequadas para os mais distintos maquinários.

Como existem muitas empresas atuantes na áreas de distribuição de rolamentos é essencial pesquisar a procedência das peças e a credibilidade das empresas de rolamentos, assim, garantindo segurança e qualidade do produto.

Lembre-se que os rolamentos são partes primordiais dos dispositivos industriais, ao ficarem gastos ou danificados comprometem o bom funcionamento da máquina e atrapalha a produção.

Por isso, opte por rolamentos de qualidade e conservados, vindos de um ótimo distribuidor de rolamentos, isso gera economia para a empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *