Estima-se que a estaca está presentes na vida do homem há muito tempo, e essa comprovação se dá por meio do livro do autor Straub publicado em 1964, sobre a história da Engenharia Civil. Na pré-história, a utilização das estacas foi evidenciada por meio da construção de palafitas.

Já na história antiga, o uso desse material se dá por meio dos romanos. Na construção de estradas em locais pantanosos ou em regiões com escassez de materiais rochosos, por exemplo, eram usados passadiços de madeira sob o apoio de estacas.

Outra evidência de sua importância se deu na Idade Média, em construções famosas, como, por exemplo, a Ponte Della Pietra em Verona, em que a proteção da fundação dos pilares no meio do rio acontece por meio de diversas estacas.

Com o desenvolvimento da Automação industrial, foi possível criar mecanismos com a intenção de produzir equipamentos que visassem melhorar as condições de trabalho, aumentar a segurança, potencializar a produtividade e ainda, simplificar as operações.

Para o funcionamento desses equipamentos é necessário sensores. Um dos exemplos é na tecnologia das estacas.

As estacas podem ser classificadas como escavadas e cravadas

As escavadas funcionam a partir do auxílio de um fluído estabilizante, que pode ser esse a lama bentonítica ou polímero sintético.

Elas fazem perfurações no terreno, retirando a rocha ou o solo, para que seguidamente sejam preenchidas com argamassa.

As Montagens das estacas devem ser feitas através do enficamento até que a profundidade seja inferior a 1/12 a 1/6 de polegadas.

Um dos modelos de estaca escavada é a estaca raiz. A execução de estaca raiz é realizada por tubos de revestimento metálicos e é subdividido em etapas, que são a perfuração, a fixação da armadura e a injeção da argamassa.

São caracterizadas pela perfuração rotativa por conter uma elevada tensão de trabalho ao longo de coluna pela qual liga a base e o topo, denominada fuste, que é totalmente armada em todo comprimento.

Sua utilidade se dá em fundações profundas, com capacidade de atingir tamanhos inferiores a 50 metros de profundidade e diâmetros entre 80 a 500 milímetros, em materiais como solos e rochas.

Antigamente, seu emprego era apenas em contenção de encostas, entretanto com o desenvolvimento da tecnologia e, consequentemente, com as novas descobertas, a estaca raiz passou a ser usada como reforço de fundação de antigos edifícios de pequeno porte, e em fundações normais, pois causa vibrações, permitindo o uso em diversas obras, em torres de linhas de transmissão, plataformas de petróleo e entre outros.

Entre suas principais vantagens estão:

  • Execuções em lugares de difícil trabalho, como alturas limitadas;
  • Elevada tensão de trabalho do fuste;
  • Perturbação reduzida nos ambientes;
  • Capacidade de carga alta, em até 140 tf;
  • Repulsões reduzidas;
  • Recomendável para terrenos com inclinações.

O custo médio das estacas pode variar de acordo com o material

Há também o modelo de estaca hélice segmentada, que consiste em realizar a escavação do solo com pouca vibração, sendo geralmente indicado para obras de um porte médio, tendo como principal característica a velocidade de sua perfuração, que pode chegar a produzir de 200 a 400 m por dia.

O sistema dessa estaca é instalado junto com um medidor digital na cabine da máquina, com o objetivo de mostrar a quantidade de concreto injetado e ainda, controlar a velocidade da perfuração para que não haja nenhum imprevisto.

A principal utilização da estaca hélice segmentada é para a execução em terrenos com solos resistentes.

A montagem industrial se desenvolveu gerando as estacas pré-moldadas que desenvolveram boa capacidade de carga e boa resistência, as quais são produzidas por indústrias com boa qualidade, já que recebem constantes fiscalizações.

Por outro lado, suas desvantagens são devidas ao alto peso, que dificulta o transporte, e a execução do equipamento.

Portanto, as estacas têm diversas funcionalidades para o homem desde a pré-história, tendo um vasto desenvolvimento depois da automação industrial, a qual promoveu a montagem desses equipamentos de forma mais rápida.

Existem dois tipos de estacas, sendo elas as escavadas e as cravadas. E sendo assim, o principal modelo das escavas é a estaca raiz, pois ela oferece diversos benefícios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *