Partindo do senso comum, será que realmente conhecemos e entendemos o que é um equipamento pneumático? Entenda o que são os equipamentos pneumáticos, como funcionam e quais são as vantagens oferecidas por esse tipo de produto.

A origem da palavra pneumático tem vertentes diferentes, podendo vir do grego, onde vai significar “da natureza” ou “causado pelo vento, sopro”; e do latim, significando “de ar” ou “pertencente ao ar”.

Como os equipamentos pneumáticos funcionam?

Por isso, o significado da palavra em questão, terá uma proximidade com estas palavras, podendo ser relativo a, no caso dos equipamentos, máquinas que vão utilizar o ar comprimido para serem acionadas.

Esses equipamentos pneumáticos, serão mais encontrados nos maquinários que costumam reproduzir movimentos repetitivos para os diversos tipos de serviços.

Todos os equipamentos pneumáticos terão um sistema dividido em partes, sendo elas: um reservatório, um compressor e um cano.

Este último que irá transportar o gás pressurizado, até onde teremos a geração da energia. Esse tipo de produto, poderá trazer ao consumidor inúmeras vantagens, onde teremos:

  • Baixo custo;
  • Facilidade de manutenção;
  • Resistência às variações de temperatura;
  • Resistência às propriedades corrosivas;
  • Eficiência energética;
  • Desempenho extraordinário.

Conheça alguns modelos de equipamentos pneumáticos?

Um dos tipos desse equipamento é o alimentador pneumático. Ele é um modelo robusto e compacto, que tem uma instalação e manutenção bem fáceis de serem realizadas.

E tem sua utilização na automação de prensas. Ele fará uso de uma válvula reguladora de fluxo, daquelas que possuem um relógio e fará o controle da velocidade de operação.

Além disso, é usado também um parafuso micrométrico e uma régua guia com roletes laterais. Poderemos encontrá-lo também com mordente e garra de tecnyl.

O que permitirá que sejam evitados danos no material e, uma outra forma, é com pinça dupla e/ou com cilindros auxiliares, que serão mais utilizados nos materiais de mais resistência e mais grossos.

Um outro é o pinador pneumático e ele é recomendado para a realização de serviços como: fixação de forros e rodapés; montagem de gavetas, cadeiras, filetes e vistas de portas; molduras; finalização de móveis e outros.

É uma ferramenta muito utilizada nos segmentos da marcenaria. Os pinadores permitem que seja feita uma excelente fixação dos pregos, que podem ter cabeça ou não, nos pedaços de madeira, mesmo que sejam duros.

Esse equipamento, para ser de boa qualidade, deve ser avaliado quanto ao peso e segurança, pois deve ser leve e seguro. O cilindro pneumático foi produzido justamente para gerar uma força a partir do gás comprimido.

Também chamado por cilindro de ar, esse produto poderá vir em vários tamanhos e formas, podendo realizar diferentes funções de acordo com o que se deseja.

O cilindro de ar é o principal atuador pneumatico, ou seja, faz parte desse grupo de ferramentas que convertem a energia fluida em energia mecânica.

Um cilindro desses em sua forma mais simples, consistirá numa câmara com um pistão móvel e de admissão, além de canais de escape.

No momento em que o ar comprimido ou outro gás qualquer é bombeado para os cilindros, esse gás irá se expandir, empurrando para cima o pistão pneumatico móvel, gerando então, força.

A importância do transporte durante o processo

Além das ferramentas e equipamentos pneumáticos, existe também um sistema de transporte. Saiba como ele funciona e para que ele serve.

O sistema de transporte pneumático é também conhecido por tubulações de cápsulas e, portanto, irá constituir uma rede de tubos, por onde as cápsulas serão propulsionadas através do ar comprimido.

Esse tipo de sistema será mais utilizado no transporte de objetos pequenos, para realizar o deslocamento de um produto em pó ou granulado, por meio de um fluxo de ar que passa por uma tubulação toda vedada.

Nele podem ser usadas pressões alta, baixa e até negativa para conseguir realizar o transporte. Esse tipo de transporte pode trazer ao cliente uma série de benefícios. Onde dentre elas, podemos considerar, por exemplo:

  • O fato do sistema pneumático ser capaz de eliminar todo e qualquer desperdício de matéria que pudesse ocorrer ao longo do processo, evitando a contaminação de produtos;
  • Há um ganho na eficiência, pois no final do processo tem-se a quantidade necessária do material;
  • Redução quase que insignificante no número de operadores necessários, para realizar o trabalho manualmente;
  • Existe uma otimização da produção;
  • São gerados lucros maiores;
  • Há um aumento na capacidade do transporte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *